A maior beleza das aves está na sua liberdade!
Muitas coisas o pássaro diria, se pudesse falar.
E a tua alma, criança, tremeria, vendo tanta aflição.
E a tua mão, tremendo, lhe abriria a porta da prisão...
Terça-feira, 7 de Abril de 2009
FÁBULA DA GALINHA VERMELHA

A história da galinha vermelha que achou alguns grãos de trigo e disse a seus vizinhos:
- 'Se plantarmos este trigo, teremos pão para comer. Alguém quer me ajudar a plantá-lo?'
'Eu não', disse a vaca. 'Nem eu', emendou o pato. 'Eu também não', falou o porco.
'Eu muito menos', completou o ganso.
- 'Então eu mesma planto', disse a galinha vermelha.  E assim o fez.

O trigo cresceu alto e amadureceu em grãos dourados.
- 'Quem vai me ajudar a colher o trigo?', quis saber a galinha.
'Eu não', disse o pato.  'Não faz parte de minhas funções', disse o porco.
'Não depois de tantos anos de serviço', exclamou a vaca.
'Eu me arriscaria a perder o seguro-desemprego', disse o ganso.
- 'Então eu mesma colho', falou a galinha, e colheu o trigo ela mesma.

Finalmente, chegou a hora de preparar o pão.
'Quem vai me ajudar a assar o pão?' indagou a galinha vermelha.
'Só se me pagarem hora extra', falou a vaca.
'Eu não posso por em risco meu auxílio-doença', emendou o pato.
'Eu fugi da escola e nunca aprendi a fazer pão', disse o porco.
'Caso só eu ajude, é discriminação', resmungou o ganso.
- 'Então eu mesma faço', exclamou a pequena galinha vermelha.
Ela assou cinco pães, e pôs todos numa cesta para que os vizinhos pudessem ver.

 De repente, todo mundo queria pão, e exigiu um pedaço. Mas a galinha simplesmente disse:
'Não, eu vou comer os cinco pães sozinha'.
'Lucros excessivos!', gritou a vaca.
'Sanguessuga capitalista!', exclamou o pato.
'Eu exijo direitos iguais!', bradou o ganso.
O porco, esse só grunhiu.
Eles pintaram faixas e cartazes dizendo 'Injustiça' e marcharam em protesto contra a galinha, gritando obscenidades.
Quando um agente do governo chegou, disse à galinha vermelha:
'Você não pode ser assim egoísta'
'Mas eu ganhei esse pão com meu próprio suor', defendeu-se a galinha.
'Exactamente', disse o funcionário do governo. 'Essa é a beleza da livre empresa. Qualquer um aqui na fazenda pode ganhar o quanto quiser. Mas sob nossas modernas regulamentações governamentais, os trabalhadores mais produtivos têm que dividir o produto de seu trabalho com os que não fazem nada'.
E todos viveram felizes para sempre, inclusive a pequena galinha vermelha, que sorriu e cacarejou: 'eu estou grata', 'eu estou grata'.
Mas os vizinhos sempre se perguntavam por que a galinha nunca mais fez nada... nem mesmo um pão...


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 18:52
link do post | E custa, comentar neste blog?
 O que é?

R O D A P É

Frase Especial

"Não há crueldade pior que pensar e acreditar que os animais existem para servir o Homem."
--------------------
Gabriela Toledo

Ama a Natureza?

"Então, não compre artesanato que contenha partes de animais.
Se ninguém comprar, os traficantes terão que mudar de atividade e milhões de animais deixarão de ser sacrificados."

Algo mais sobre mim
TAGS - temas do blog
(clique em cima)

00-especial

000-homenagens

01-animais do ar

02-animais do mar

03-animais da terra

04-eles são assim

04-fábulas

05-animais de amigos

06-saúde animal

07-artigos divertidos

08-pense nisto

09-poemas outros

10-crónicas-laura

10-poemas-laura

11-ternuras e piadas

12-datas especiais

12-natal

todas as tags

Meter o nariz no blog...
 
subscrever feeds
Novidades no blog

Não volte passarinho

Morreu-me uma andorinha

Uma questão de perspectiv...

Natal - 2013

Apostas e queixinhas

Libélula dourada - poema

Inglês aportuguesado

Tal como eu!...

Abraço de koala

ela (irresistível) e os m...

Aproveitando o banho...

Falcões peregrinos - poem...

Antiguidades óptimas
Também gostará de:

10 blogs para conhecer no...

Sua presença basta

Poema - Mais vale guardar...

Links especiais:
Fazer olhinhos